O passado não reconhece o seu lugar... está sempre presente.
( Mário Quintana )

O Pintinho Piu

By Bruxx
Não achei a versão original, que começa com: "Minha véia tinha um pintinho..."
Para quem não sabe, essa musiquinha, tem mais de 40 (quarenta) anos... é, querido Vassourante, mais de 40 anos.

Na verdade, nem era música para fazer sucesso, entrar nas paradas, e tal.
Era musiquinha de entretenimento.
Em casa, por exemplo... minha mãe desafiava a gente à cantar... cujo objetivo era nos manter quietos (sem fazer traquinagem)... enquanto cantávamos, não fazíamos bagunça.
Psicologia antiga, entende... e não é que funcionava?

Lá pelos idos do comecinho dos anos 70 já fazíamos até aposta para ver quem conseguia cantar até o fim, sem errar a letra.
É antiga demais... mas essa versão é tão boa quanto, só muda para: "lá em casa tinha um pintinho..."


Eu sempre fui adoradora/protetora de animais.
Gosto até dos animaizinhos asquerosos, sério.

Quando criança, era comum me ver às voltas com gatos, cachorros, pintinhos, patinhos, tatu-bola, etc.
Mas, se tinha um animalzinho que quase todo mundo tinha, era o pintinho.
Pintinho, pintinho, mesmo... filho da galinha.


Lá pelos idos de 1968/69, era muito comum ver os garrafeiros... principalmente depois das festas de Natal e Ano Novo.
Eles passavam com suas carroças oferecendo pintinhos (ou pintainhos), em troca de garrafas, panelas e tudo o que se transformasse em "ferro-velho".
Era uma festa... era uma multidão de crianças levando objetos (as vezes, até escondido), para trocar pelas avezinhas.
Em alguns lugares, ainda tem essa prática... é, raro, mas tem.

Clique na imagem para ampliar



Olha que legal... as garrafas eram de vidros, eram trocadas, recicladas e, não ficava essa poluição, dos infernos, nos rios.

Depois vinha a parte mais difícil, criar condições para que o bichinho sobrevivesse.
Caixas de papelão, com lâmpadas, para improvisar incubadoras e tal.
Claro que, só 10% deles, sobreviviam... e davam bons frangos.
No fim, contra a nossa vontade (e com muito choro), os pobrezinhos iam para a panela.


Era tão comum ter pintinhos em casa, que a musiquinha, era muito conhecida.
"O pintinho piu"... nós ensaiávamos a letra, para não errar.
Cantar a música toda, sem errar, era uma tarefa difícil.

E lá se vão, mais de quarenta anos...!!!



Vassourando as lembranças do passado, desde 17/05/2007.

69 Comente aqui :

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails