"O passado não reconhece o seu lugar... está sempre presente."
( Mário Quintana )
Vassourando - ativo desde 17/05/2007.

A véia debaixo da cama

By Bruxx
Clique na imagem para ampliar

Estreando, para você, a categoria Música de Sexta...!!!
Assim sendo, toda sexta-feira (ou, quase toda sexta-feira), vou trazer "de presente" uma música para ouvir, relembrar e baixar.
Essa categoria conta com músicas bem antigas (bem antigas mesmo), raras... e que, deixaram sua marca, em vários estilos.

A música de hoje é: A véia debaixo da cama, interpretada por Sandro Becker

Lá pelos idos da década de 70, o forró estava no seu auge.
As casas de forró tinham a grande presença de artistas nordestinos, como local de divertimento dos migrantes nordestinos, sendo freqüentadas por trabalhadores da construção civil, empregadas domésticas, segmentos outros da comunidade subalterna, bem como por gente da classe média saudosa dos ritmos regionais, ameaçados pela programação radiofônica, onde só havia espaço para músicas estrangeiras.
Um fator marcante nesse ritmo, eram as músicas de duplo sentido.

Eu, particularmente, não gosto desse novo segmento... o forró universitário.
Gosto do forró mesmo, propriamente dito... com sanfona, zabumba e triângulo, bem tradicional, mesmo.
Sou paulista mas, passei a maior parte da minha infância, convivendo com nordestinos amados que curtiam o tão saudoso forrozinho.

Bom... tudo isso só para trazer, mais um sucesso, dessa época.
Uma música divertida e até provocava desafios para ver quem cantava a música inteira sem errar.

A Véia Debaixo Da Cama
(Sandro Becker)

A véia, debaixo da cama
A véia criava um rato.
Na noite que se danava
O rato chiava
E a véia dizia:
Ai meu Deus se acaba tudo
Tanto bem que eu te queria.

A véia, debaixo da cama
A véia criava um gato.
Na noite que se danava
O rato chiava,
O gato miava
E a véia dizia:
Ai meu Deus se acaba tudo
Tanto bem que eu te queria.

A véia, debaixo da cama
A véia criava um cachorro.
Na noite que se danava
O rato chiava,
O gato miava,
O cachorro latia
E a véia dizia:
Ai meu Deus se acaba tudo
Tanto bem que eu te queria.

A véia, debaixo da cama
A véia criava um veado.
Na noite que se danava
O rato chiava,
O gato miava,
O cachorro latia,
O veado corria
E a véia dizia:
Ai meu Deus se acaba tudo
Tanto bem que eu te queria.

A véia, debaixo da cama
A véia criava um galo... veja o restante da letra --> AQUI

Gostou?
Então, fique à vontade, para sugerir outras musicas do passado.

Beijokinhas cheias de energias azuis e, um excelente, final de semana.

2 Comente aqui :

chico de assis vassourou...

meu, curti muito seu blog.
e gostei mais ainda das musicas velhas.
ja baixei um monte...
parabens. muito bom

Bruxx vassourou...

chico de assis, como vai?
Grata por sua visita e por seu comentário.
Fico feliz em poder compartilhar as nossas "preciosidades".

Seja sempre bem vindo!
Beijo grande, cheio de energias azuis!

Postar um comentário

Olá, Vassourante... bem vindo (a)!
Se você se identificou, se emocionou ou se divertiu com essa postagem, deixe o seu comentário.
Grata pela visita, volte sempre!