"O passado não reconhece o seu lugar... está sempre presente."
( Mário Quintana )
Vassourando - ativo desde 17/05/2007.

Uirapuru - A lenda

By Bruxx
Clique nas imagens para ampliar

Eu adoro lendas... (lendas, mitos, "causos" e demais correlatos).
Algumas são lindas, outras são assustadoras... mas, o mistério que as envolve, é que faz a diferença.
Já até postei algumas... se não leu, veja ---> aqui.
A minha imaginação voa solta, quando me estrego à leitura desses "causos".
E, quando a lenda fala de amor, então... já viu, né.
Observe que, as lendas mais lindas, são oriundas das histórias mais tristes.

E uma das histórias mais belas, na minha opinião, é do Uirapuru.
São várias, as versões.. a que segue, é uma delas.

Dizem que no Sul do Brasil, havia uma tribo de índios, cujo cacique era amado por duas moças muito bonitas.
Não sabendo qual escolher, o jovem cacique prometeu casar-se com aquela que tivesse melhor pontaria.
Aceita a prova, as duas índias atiraram as flechas, mas só uma acertou o alvo.
Essa casou-se com o chefe da tribo.

A outra, chamada Oribici, chorou tanto que suas lágrimas formaram uma fonte e um córrego.
Pediu ela a Tupã que a transformasse num passarinho para poder visitar o cacique sem ser reconhecida.
Tupã fez a sua vontade.
Mas verificando que o cacique amava a sua esposa, Oribici resolveu abandonar aqueles lugares e voou para o Norte do Brasil, indo parar nas matas da Amazónia.
Para consolá-la, Tupã deu-lhe um canto melodioso.
Assim, canta para esquecer as suas mágoas; e os outros pássaros, quando encontram o uirapuru, ficam calados para ouvir as suas notas maravilhosas.
Por causa de seu belo canto, chamam-no de: professor de canto dos pássaros.

O uirapuru (Leucolepis arada) é o cantor das florestas amazónicas.
Seu visual não é dos mais atraentes, normalmente tem a cor verde-oliva com cauda avermelhada.
Entretanto, tem um canto tão lindo, tão melodioso, que os outros pássaros ficam quietos e silenciosos só para ouvi-lo.
Todavia este canto somente pode ser ouvido 15 dias por ano, na época em que constrói o seu ninho.
Não bastasse isto, ele canta somente ao amanhecer, por 5 ou 10 minutos.

Neste pássaro, o real e o lendário se confundem: dizem que ele não repete frases musicais.
Por todas estas qualidades, os indígenas e sertanejos acham que ele é um pássaro sobrenatural.
Na verdade, o seu nome quer dizer: "pássaro que não é pássaro".
Depois de morto o seu corpo é considerado um talismã que dá felicidade a quem o possui.
Para os tupis o uirapuru é um deus que toma a forma de pássaro e anda sempre rodeado por outros.
A ele atribuem a virtude de conduzir um refluir de pessoas à casa de quem possui um deles.

Inspirando artistas
O uirapuru também encanta os artistas.
O maestro Heitor Villa-Lobos compôs em 1917 o poema sinfónico "Uirapuru", baseado em material do folclore e colectado em viagens pelo interior do Brasil.
Na lenda que inspirou a obra, o pássaro encantado "Rei do amor" é flechado no coração por uma moça embevecida com a suave canção e transforma-se num garboso jovem.

Se, tiver um tempinho, assista esse vídeo/documentário com o Canto do Uirapuru... é, simplesmente lindo!


Uirapuru
                                               Nilo Amaro e seus Cantores de Ébano

Uirapuru, uirapuru,
Seresteiro, cantador do meu sertão,
Uirapuru, ô, uirapuru,
Tens no canto as mágoas do meu coração.

A mata inteira, fica muda ao teu cantar,
Tudo se cala, para ouvir tua canção,
Que vai ao céu, numa sentida melodia,
Vai a deus, em forma triste de oração.

Refrão

Se deus ouvisse o que te sai do coração,
Entenderia, que é de dor tua canção,
E dos seus olhos tanto pranto rolaria,
Que daria pra salvar o meu sertão.

Uirapuru, uirapuru,
Seresteiro, cantador do meu sertão,
Uirapuru, ô, uirapuru,
Tens no canto as mágoas do meu coração.

4 Comente aqui :

Gilgomex™ vassourou...

falando em "Lendas", e totalmete for do contexto geral... esses dias eu apresentei um festival de músicas... os organizadores se deram tanto ao trabalho de fazer a pauta do que eu ia ler, que estava escrito: Sandy e Junior - Acenda

Fiquei cabreiro, pois nunca tinha ouvido tal canção... Quando os pimpolhinhos se apresentaram... a música era "A lenda"... Primeiro fiquei com vergonha... depois, na hora que peguei novamente o microfone, joguei essa na cara do público:
"Pra quem não sabe, a palavra 'lenda', vem do latim-arcaico (imagina um latim novo), em que se diz: acendum... por isso, colocamos a versão no latim contemporâneo (hã, hã?): acenda... e seguimos com o festival...)

Deisinha Rocha vassourou...

tbm gosto de lendas...
não conhecia essa não...
bruxx tbm é cultura...
huahuahua

bjOoca ni vc, bruxx...
gostei...

mas nhein...
já percebeu q são raras as lendas q terminam com finais felizes???

Vivian Pereira vassourou...

Adorei saber um pouco mais sobre essa lenda brasileira!!!

Seu blog é 10!!!

Bjosss

Sandra vassourou...

Nossa !!!
Voltei à minha infância, que delícia.
Lembro de meus tios cantando essa música.
Obrigada por me trazer essas saudades.
Adorei esse blog.

Postar um comentário

Olá, Vassourante... bem vindo (a)!
Se você se identificou, se emocionou ou se divertiu com essa postagem, deixe o seu comentário.
Grata pela visita, volte sempre!