"O passado não reconhece o seu lugar... está sempre presente."
( Mário Quintana )
Vassourando - ativo desde 17/05/2007.

Musica mesmo?

By Bruxx
"A arte é a expressão máxima do momento, seja ele histórico ou pessoal."

Ela se apresenta em diversas formas: poesia, pintura, escultura, arquitetura, dança, etc...
Mas, a que mais me atrai, é a música.
É uma inspiração oriunda de um momento vivido... um amor, uma saudade, um pé na bunda desencanto.

"A música não exprime nunca o fenômeno, mas unicamente a essência íntima de todo o fenômeno, numa palavra a própria vontade.
Portanto não exprime uma alegria especial ou definida, certas tristezas, certa dor, o medo, os transportes, o prazer, a serenidade do espírito; exprime-lhes a essência abstrata e a geral, fora de qualquer motivo ou circunstância.
E todavia nessa quinta essência abstrata, sabemos compreendê-la perfeitamente."
(Arthur Schopenhauer)


Agora me fala?
Cadê a porra a inspiração, nas músicas de hoje ????
Tá, tá... vou reformular a pergunta.
No que os "compositores" de hoje, se inspiram, para compor essas merdas porcarias que chamam de música?

Lá vou eu, com o meu célebre "antigamente"... sorry.
Mas, eu sou obrigada, fazer o que?
Antigamente, até pra compor "música de corno", o artista tinha categoria... era aquela dor que vinha das entranhas, mesmo.

Hoje o que se vê, é um punhado de palavrões e rimas sem sentido palavras desconexas, perdidas só pra encher linguiça. Sem contar, as "zilhares" de regravações. Metem o pau, em música antiga.. mas catam tudo.

Mas, o que me deixa fudida irrita profundamente, é que dá pra contar nos dedos, os cérebros que aindam compõem algo que preste..
Bom, nem preciso ir tão longe... basta ver a criatividade e poesia da bosta música Créu.
Ah.. que saudade da verdadeira MPB!!

Tá legal... tem um ou outro cara bom... sou obrigada a admitir.
O Zezé di Camargo, por exemplo, (aquele da calça justinha, que deixa à mostra o pau duro volume do membro, acomodado no lado esquerdo).
As fãs vão me queimar na fogueira... que se fodam nem ligo.
Ele até que é bom... compõe umas músicas que mexem com a sensibilidade.

E você, meu querido leitor, não precisa concordar nem discordar.
Eu não sou a dona da verdade.. mas, posso gostar de coisa boa, né?
Eu venho de uma geração, que achava legal falar de amor... não tinha nada de piegas, não.

Ahhh.. chega, cansei !
Vou deixar de presentinho, algumas preciosidades, em forma de arte.
O escolhido de hoje, é o que eu chamo, de "sensibilidade em forma de gente"... Gonzaguinha (tema para um post futuro).

Viaje nas letras e nas interpretações fantásticas... de cantoras que, nunca precisaram mostrar a bunda, pra se estabelecer na mídia.

"É - O que é,o que é -Viver e não ter a vergonha de ser feliz... cantar a beleza de ser um eterno aprendiz." (Gonzaguinha)



A minha reverência e fidelidade aos meus eternos ídolos, monstros sagrados, da verdadeira "Música Popular Brasileira !!!!

Pronto, falei !!!!

2 Comente aqui :

Iza vassourou...

E eu canto, até hoje esta música. Que saudade!

Bruno vassourou...

Burxx querida, assino em baixo do seu post. Esse Créu é o fim da picada. E eu pensei que as coisas não poderiam piorar depois da Eguinha Pocotó...

Vou te dizer uma coisa: eu acho legal falar de amor! Hahahaha! Podem dizer que é brega... =P

E sei que está meio atrasado já, mas tem homenagem pra vocês, meninas, no Acepipes:
http://acepipesescritos.blogspot.com/2008/03/magnum-opus.html

Beijão!

Postar um comentário

Olá, Vassourante... bem vindo (a)!
Se você se identificou, se emocionou ou se divertiu com essa postagem, deixe o seu comentário.
Grata pela visita, volte sempre!