"O passado não reconhece o seu lugar... está sempre presente."
( Mário Quintana )
Vassourando - ativo desde 17/05/2007.

Doces lembranças

By Bruxx
Doces antigos - Pirulito


A minha sobrinhada (uma legião, tá), insiste em dizer, que eu sou a tia mais legal do mundo... né Gigi?
Alguns deles, dizem que sempre fui uma referência.
Ahhh... que lindos !!!!
Tia emocionada: mode ON

Ocorre que, essa tia velha para cacete legal, sempre foi muito maluquetes... do tipo que se joga no meio da garotada.
Saca aquela tia liberal?
Que não conta pra ninguém, que sobrinho(a) fuma escondido... que flagrou sobrinho(a) matando aula, etc.
Que leva no circo, parquinho, praia, feira hippie (cansei de levar, boa parte deles, para as baladinhas... escondido...kkkkkkkk)

Você vai dizer:
- Nossa! Que tia irresponsável ?!!! ... Que mau exemplo ?!!!

Ledo engano... muito pelo contrário... liberal, pero no mucho.
Eu pegava no pé (quando necessário), dava bronca (que doía mais do que um tapa), dava conselhos.
Mas nunca caguetava nenhum deles... o papo era comigo... tinham que se explicar comigo.
E sabe o que era legal?
Eles, eram honestíssimos... abriam o jogo, mesmo sabendo, que o bicho ia pegar...nunca mentiram.
Justamente, por isso.
Eu os respeitava, não traía a confiança deles... e eles sabiam, que por trás daquela comida de rabo bronca, tinha uma tia que se importava com eles.

O resultado tá aí... todos estão adultos, alguns casados, pais, mães, bem colocados na vida, cultos e o mais importante... um caráter fascinante.... orgulho dessa tia que tanto os ama.

Hoje, Gigi deixou um comentário, aqui mesmo, lembrando de uma época deveras saudosa... e, é claro, que essa Bruxx-tia-velha, caiu em lágrimas.
Todo santo dia, eu saía do serviço, por volta de oito horas da noite... morta de cansaço.
Mas, não deixava de passar na casa da minha irmã, pra vê-los, dar um beijo e levar um pirulito enorme pra cada um... ela e o irmão Werner.

Gente... ver aqueles dois pequeninos pendurados no portão, à minha espera, é uma das lembranças mais lindas, que tenho deles.
Isso, definitivamente, não tem preço.

Gigí, minha amada... obrigada por me trazer essa lembrança.
Te amo... muito, sempre e pra sempre!

Para os outros sobrinhos queridos, que lerem esse post.. nada de ciuminho... titia ama todos vocês, viu.
São todos pedacinhos de céu e, serão sempre, minhas eternas crianças.

E, pra matar a saudade, segue abaixo, o tal pirulito... ou melhor, parecido.
O que eu levava, tinha por embalagem, uma maria-chiquinha.

Clique nas imagens para ampliar.

Num post futuro, vou colocar a foto da sobrinhada (se eles autorizarem, naturalmente)... leia-se, zilhares, de sobrinhos.
Para quem não sabe, eu já sou tia-bisavó.
Morda-se de inveja.

3 Comente aqui :

Lara vassourou...

Hahaha! Tia á tudo de bom! As minhas tias costumavam fazer todas as minhas vontades! Me davam presentes, faziam bolo de chocolate pra me esperar, deixavam eu tomar banho de mangueira no verão... O engraçado é que elas eram assim, "parcerias", comigo mas não com os meus primos, filhos delas. Um dia também quero ser tia! E ser a mãe que o meu sobrinho pediu a Deus!

Bjos!

Leon K. Nunes vassourou...

Nunca tive relação como essa com meus seis tios e tias... talvez porque todos já tivessem seus filhos para cuidar e paparicas. Mas eu acho muito legal... não tenho sobrinhos (levando em conta que minha única irmã tá noiva, é questão de tempo), mas ocasionalmente saio com uns primos menores, em especial uma afilhada de oito anos, a quem gosto de dar livretos e levar pra parques, casas de diversão, etc...

Acho que é uma ótima relação essa que mantivesse com teus sobrinhos, e espero levá-la como exemplo pra minha relação com as figuras molecas da minha família e as que ainda hão de vir!

Belo texto, beijos!!

Cássia Senna vassourou...

AHH QUE POST LINDO!!!

SOU TIA,ELE TEM SÓ 2 ANINHOS...MAS EMPINAMOS PIPA NA RUA, BRINCAMOS DE ESCONDE-ESCONDE,FANTASMA, DESENHAMOS JUNTOS SENTADOS NO CHÃO... É TUDO MUITO DELICIOSO....

EITA...QUE NÃO ME RECORDO DE TER TIDO UMA TIA COMO VC.

bju*

Postar um comentário

Olá, Vassourante... bem vindo (a)!
Se você se identificou, se emocionou ou se divertiu com essa postagem, deixe o seu comentário.
Grata pela visita, volte sempre!