"O passado não reconhece o seu lugar... está sempre presente."
( Mário Quintana )
Vassourando - ativo desde 17/05/2007.

A lenda de Narciso

By Bruxx
a lenda de narciso - vassourando
A lenda de Narciso
A lenda de Narciso, surgida provavelmente da superstição grega segundo a qual contemplar a própria imagem prenunciava má sorte, possui um simbolismo que fez dela uma das mais duradouras da mitologia grega.

Narciso era um jovem de singular beleza, filho do deus-rio Cefiso e da ninfa Liríope. No dia de seu nascimento, o adivinho Tirésias vaticinou que Narciso teria vida longa desde que jamais contemplasse a própria figura.

Indiferente aos sentimentos alheios, Narciso desprezou o amor da ninfa Eco - segundo outras fontes, do jovem Amantis - e seu egoísmo provocou o castigo dos deuses. Ao observar o reflexo de seu rosto nas águas de uma fonte, apaixonou-se pela própria imagem e ficou a contemplá-la até consumir-se.

A flor conhecida pelo nome de Narciso e/ou Narcissus nasceu, então, no lugar onde morrera. Em outra versão da lenda, Narciso contemplava a própria imagem para recordar os traços da irmã gêmea, morta tragicamente.

Foi, no entanto, a versão tradicional, reproduzida no essencial por Ovídio em Metamorfoses, que se transmitiu à cultura ocidental por intermédio dos autores renascentistas.

Na psiquiatria e particularmente na psicanálise, o termo narcisismo designa a condição mórbida do indivíduo que tem interesse exagerado pelo próprio corpo.


A flor narciso floresce no princípio da Primavera e é frequentemente encontrada em solo úmido perto de uma lagoa. É auto-suficiente.
A flor tem normalmente seis pétalas brancas com um funil central amarelo contendo o estamina e o estigma.
O caule inclina-se antes da flor, pendendo de forma a que a flor esteja virada para baixo em vez de para cima.

Segundo o mito, isto é porque Narciso estava a olhar para baixo para o seu reflexo quando foi transformado na flor.
Senão, o caule está direito e firme.

No Islão o Hadith de Bukhari associa a flor com o homem honesto e reto.
O símbolo também também foi comparado com a transformação da vaidade e auto-centrismo na humildade de um ser mais individuado e espiritual.


Sobre a Autora:
Bruxx Bruxx é autora do [Vassourando]. Casada, mãe e aposentada na área da Saúde. Seu interesse é compartilhar,  tudo o que foi marcante, ao longo do tempo.  Leia mais sobre a autora --> aqui.


1 Comente aqui :

Anônimo vassourou...

Visitei e gostei e indico a todos já add nos favoritos, é disso que nossos meios de comunicação precisa é de coisas uducativas, patabéns.

Postar um comentário

Olá, Vassourante... bem vindo (a)!
Se você se identificou, se emocionou ou se divertiu com essa postagem, deixe o seu comentário.
Grata pela visita, volte sempre!